Passageiros do Bombarral contestam novos horários

Publié le par Secção PS - Bombarral

Os passageiros da CP do concelho do Bombarral manifestaram-se no dia 27 de Setembro contra os novos horários propostos por esta entidade para a linha do Oeste.

Apesar destes horários apenas terem entrado em vigor a 1 de Outubro, foram distribuídos junto dos utentes dias antes, despoletando a sua consternação pelas alterações introduzidas.

Com esta nova oferta, os passageiros queixam-se de não conseguirem entrar a horas nos empregos e nas escolas, dado que o primeiro comboio que parte do Bombarral chega a Caldas às 8h08 e o segundo às 9h08. Desta forma, é impossível para os utentes entrarem às 8h00 e às 9h00 nos seus postos de trabalho, sendo a situação mais grave para os primeiros que não têm outra alternativa.

Anteriormente, estes dois comboios chegavam à estação das Caldas às 7h37 e às 8h53.

Se o horário da manhã não agrada aos passageiros, com o da tarde passa-se o mesmo, uma vez que o comboio das 16h27 passou a partir das Caldas às 17h24 e o das 18h28 às 18h54. Para aqueles passageiros, estes horários não acrescentam nenhum benefício, principalmente para quem sai depois das 17h30, que tem de esperar mais tempo pelo próximo transporte ferroviário e para os utentes, por exemplo do sector do comércio, que encerram a sua hora de expediente às 19h00 e só têm comboio às 21h24.

A indignação de quem vê a sua vida transformada de um dia para o outro sem melhorias efectivas fez-se sentir na estação de Caldas através de uma manifestação espontânea que reuniu cerca de 40 a 50 utilizadores da linha de caminho de ferro do Oeste, principalmente do concelho do Bombarral, que a bloquearam como forma de protesto.

Os manifestantes colocaram-se nos carris impedindo que o comboio que vinha da Figueira da Foz em direcção a Lisboa pudesse circular. A obstrução da via, levou ao local 15 elementos da PSP que através do diálogo com os protagonistas da manifestação conseguiram liberar a linha-férrea.

A PSP entrou em contacto com os responsáveis da CP que em conversa telefónica com um representante dos passageiros agendou uma reunião para o dia seguinte na estação para discussão dos novos horários.

Os manifestantes acusam a CP de não ter pensado nas necessidades dos utentes, uma vez que “estes horários não servem nem os estudantes, nem os trabalhadores”, refere Anabela Ferreira, empregada de cerâmica, adiantando que “passaremos a entrar diariamente atrasados, o que é impensável, e a regressar mais tarde”.

Na reunião os responsáveis da CP ouviram a opinião dos utentes e prometeram repensar os horários dos comboios da manhã, uma vez que “apesar de percebermos o que pretendem, as opiniões também não são convergentes e por isso teremos que tentar conciliá-las”, explica Cláudia Freitas, responsável pela unidade de negócios CP-Regional.

Os passageiros, por seu turno, saíram desta reunião convictos que os dois comboios da manhã que partem do Bombarral regressariam ao horário antigo a partir de Domingo, dia 8 de Outubro.

Ana Elisa Sousa in Gazeta das Caldas

Publié dans Bombarral

Commenter cet article